Pular para o conteúdo

Como a evolução tecnológica aparece nos jogos?

    evolução tecnológica dos jogos

    Estamos vivendo em meio a uma revolução tecnológica. O fato de vermos inovações sendo lançadas quase todos os dias pode até nos dar a impressão de que isso é algo corriqueiro, mas a verdade é que esse é um período muito diferente da história.

    Para os amantes dos games, isso é uma notícia maravilhosa. Presenciar o lançamento de títulos cada vez mais sofisticados e com a ajuda de novas tecnologias faz com que essa seja uma verdadeira era de ouro para a comunidade gamer.

    Porém, como a evolução dos games acontece? Quais são os aspectos da revolução tecnológica que refletem diretamente nos tão amados jogos digitais? Vamos explorar essas questões um pouco mais a fundo no artigo de hoje!

    A evolução na comunicação

    Não poderíamos falar de evolução tecnológica em nenhum sentido sem falarmos na internet. A rede mundial de conexões já faz parte do nosso dia a dia em praticamente todos os aspectos. É a forma como trabalhamos, como fazemos compras, como conversamos com amigos e familiares e até mesmo como pedimos comida.

    A internet, portanto, não poderia deixar de ser um grande fator na evolução dos games. A relação entre jogos e comunicação tem tudo a ver com a evolução na forma como acessamos a internet. Ainda nos anos 1990, já existiam alguns jogos em que era possível enfrentar adversários ou colaborar com outros jogadores. Entretanto, o custo altamente elevado e a instabilidade da conexão não permitiam que existisse uma grande interação entre as pessoas.

    Isso foi mudando ao longo dos anos e, hoje em dia, jogar online e conhecer um grupo de pessoas é algo muito comum. Além disso, com essa evolução, foi possível a criação de grandes torneios online, como os de poker, por exemplo, que não só fazem muito sucesso entre jogadores, mas também entre fãs e entusiastas.

    Dentro de partidas de poker, inclusive, a comunicação não é só importante, mas também crucial para que o jogo se desenrole da melhor maneira possível, uma vez que se trata de um jogo que tem na comunicação entre os jogadores uma de suas principais características. Por isso, os torneios atuais possuem diversos recursos dentro do chat, como o uso de emojis e mensagens pré-definidas, que ajudam na velocidade da conversa e na compreensão dos outros participantes. Esse tipo de coisa não seria possível sem todos os anos de evolução da internet e das formas de se comunicar através dela.

    A animação 3D

    A indústria de animação também tem evoluído em uma velocidade impressionante e isso, obviamente, afeta o mercado dos games. A maneira que as animações computadorizadas já eram utilizadas em enorme escala na década de 1990 na indústria cinematográfica já dava indícios de que isso também poderia ser utilizado nos games, apesar de serem necessárias outras tecnologias e muito mais investimento.

    De qualquer forma, não demorou muito pra que percebêssemos um salto de qualidade no que diz respeito aos gráficos dos games, ainda na década de 1990. Os anos seguintes foram marcados por grandes transformações em personagens, ambientes e texturas, o que também ampliou as formas como se encarava um jogo. Esse foi um período crucial para a animação 3D.

    Com gráficos cada vez mais realistas, os desenvolvedores têm a liberdade de pensar em situações e histórias completas que podem ser contadas com detalhes visuais cada vez mais ricos, fazendo com que a experiência de jogar seja também cada vez mais imersiva.

    Nintendo console

    Os hardwares

    Hardware é a definição de qualquer componente físico de uma máquina. Ou seja, placas de vídeo, de áudio, de conexão, entre diversos outros componentes de um videogame ou computador. A evolução dos hardwares foi um fator determinante para que muitos outros aspectos também pudessem se desenvolver.

    Tomando como exemplo as animações, como acabamos de falar, sua enorme evolução só foi possível porque novos hardwares foram lançados para que suportassem rodar imagens muito mais pesadas e detalhadas graficamente. Podemos falar o mesmo sobre as conexões mais rápidas, assim como as placas que permitem uma comunicação em tempo real com outros jogadores.

    O conceito de hardware pode ser expandido. Os controles dos consoles, por exemplo, são ótimos exemplos disso. Trata-se, basicamente, de hardwares externos que também são parte determinante da evolução dos games, que vão desde os controles da primeira geração do Playstation, que trouxeram o botão “analog” e que vibravam em determinados momentos, até os famosos comandos do Nintendo Switch, que não só podem funcionar como controles de movimento real, como já acontecia em gerações anteriores da marca, mas que podem ser removidos e adaptados de diversas maneiras.

     

    (Visited 9 times, 1 visits today)