A importância da alimentação nos idosos

A importância da alimentação nos idosos

A população brasileira está envelhecendo de modo acelerado, ou seja, o número de pessoas idosas se tornando cada vez maior. Além disso, as projeções populacionais indicam que estamos perto de ter mais pessoas idosas que jovens adultos no país. Dessa forma, saber como cuidar melhor dessa parcela da população está se tornando algo mais importante, a cada dia que passa, inclusive entender a importância da alimentação nos idosos.

A alimentação saudável e equilibrada é essencial em todas as etapas da vida. Isso é conhecimento comum: para se manter uma boa saúde, você deve cuidar do que entra no seu corpo. Pode-se dizer que o alimento é o combustível do corpo, sendo essencial para realizar todas as atividades diárias. Entretanto, à medida que envelhecemos, uma boa alimentação se torna mais imprescindível ainda, assim como, também, se torna algo mais complicado.

Relacionado: Varíola do macaco: o que é e como se prevenir

Para saber mais sobre a importância da alimentação nos idosos, continue lendo esse artigo!

Alterações fisiológicas causadas pelo envelhecimento

O processo de envelhecimento é algo natural, mas que afeta o corpo humano de diversas maneiras. É comum sofrer alterações no sistema nervoso, imunológico e endócrino. Esses sistemas alterados são capazes de modificar todo o funcionamento do ser humano.

Ocorre deficiências imunológicas, alterações de neurotransmissores, aumento da tendência de perder massa magra. Todos esses fatores levam a diversas consequências, sendo uma delas a perda de apetite. Uma pessoa idosa comer um volume menor e comer poucas vezes ao dia é algo rotineiro. Entretanto, é algo extremamente perigoso. Não ingerir a quantidade de comida necessária é um fator que agrava todos os problemas que a senescência traz. Dessa forma, a importância da alimentação nos idosos é algo que precisa ser destacado.

A diminuição da massa magra, assim como uma queda natural do metabolismo, faz com que a necessidade calórica dos idosos seja menor. Assim, eles passam a comer menos, visto que não precisam mais de tanta energia. Porém, devido as alterações do envelhecimento, eles passam a precisar mais de sais minerais e vitaminas. Todavia, comendo menos, eles ingerem menos desses micronutrientes. Isso cria um ciclo vicioso de piora dos problemas trazidos com a senescência. Assim, a importância da alimentação nos idosos ganha mais destaque.

Relacionado: Ácido hialurônico: entenda tudo sobre ele

O que uma alimentação para idosos deve ter

Agora que já foi discutida a importância da alimentação nos idosos, é importante saber o que um idoso precisa consumir diariamente para manter a saúde em um bom nível.

As recomendações para os idosos são bem semelhante às recomendações de pessoas adultas. Todavia, como já citado, os idosos precisam de atenção redobrada, visto que apresentam maiores riscos de desenvolverem déficits nutricionais.

Dessa forma, é recomendado que uma pessoa idosa realiza três refeições maiores no dia, sendo elas café da manhã, almoço e jantar. Não podendo esquecer de pequenos lanches nos intervalos dessas refeições. É interessante que a quantidade de comida seja distribuída ao longo do dia, para que mais refeições possam ser realizadas. Comer grandes refeições poucas vezes no dia não é algo vantajoso.

Também, é recomendado que os idosos comam cereais todo dia. Todavia, é melhor dar preferência para os alimentos integrais. Eles possuem mais nutrientes que a versão normal, o que os tornam mais interessantes. Especialmente, quando os idosos já apresentam tendência a comer menos, conseguir mais nutrientes de uma vez, é melhor.

Relacionado: Conceito de saúde: saiba tudo sobre o assunto

A diversificação dos grupos alimentares também é essencial para manter a saúde, sendo recomendado ingerir representantes de todos os grupos alimentares todos os dias. Entretanto, focar somente nos alimentos não resolve o problema de uma alimentação ruim. Criar uma rotina ajuda muito a melhorar a ingestão de alimentos. O corpo se acostuma a comer em certos horários do dia e passa a aceitar melhor os alimentos. Além disso, é interessante a realização de esportes, visto que exercícios são capazes de manter a massa magra, o que ajuda no metabolismo e estimula o apetite.

Saiba o que o Ministério da Saúde recomenda

Devido à grande importância da alimentação nos idosos, o ministério da Saúde, também, desenvolveu recomendações alimentares para esse grupo etário.

Elas são bem simples e fáceis de se seguir, mas, é importante que uma pessoa da família seja responsável por verificar se elas realmente estão sendo seguidas pelos idosos.

A primeira dela é comer feijão diariamente, visto que esse alimento é fácil de ser encontrado, possui proteínas, fibras e, claro, já faz parte da cultura brasileira.

Outra recomendação é evitar bebidas adoçadas. Na realidade, elas não são indicadas em nenhuma etapa da vida. Entretanto, nessa fase, em que seus sistemas fisiológicos estão alterados, o estrago que elas podem causar é maior.

Além disso, bebidas adoçadas podem diminuir a ingestão de água, o que nunca é interessante. E, em idosos, se torna pior.

Relacionado: Determinantes sociais da saúde

Diminuir o consumo de alimentos ultra processados também é necessário. Eles substituem alimentos saudáveis e não possuem tantos nutrientes. Além disso, são responsáveis por agravar condições que comumente afetam idosos, como hipertensão e diabetes.

Comer frutas, verduras e legumes diariamente, também, ajuda a manter a saúde boa. Esses alimentos são a melhor fonte de vitaminas e minerais, sendo que esses são necessários para o bom funcionamento do corpo. Assim, eles se tornam mais importantes quando o funcionamento do corpo está, naturalmente, prejudicado.

A última recomendação não está ligada exatamente ao consumo de alimentos ou à importância da alimentação nos idosos. Todavia, continua sendo muito importante. O ministério da saúde recomenda realizar as refeições em ambientes calmos e confortáveis. Além disso, é preciso ter tempo para comer. Dessa forma, as refeições se tornam agradáveis, facilitando o processo e encorajando os idosos a se alimentarem mais.

Agora que você já sabe da importância da alimentação nos idosos e de dicas para mantê-los saudáveis, é bom ficar atendo as pessoas mais velhas que estão a sua volta. Além disso, é importante já cuidar da sua própria alimentação. Afinal, você também será idoso um dia e essas recomendações servirão para você.

Relacionado: O que faz o agente comunitário de saúde