Livro da ex-candidata a vice-presidente da República estreia na lista dos mais vendidos

Manuela D’Avila foi a candidata a vice-presidente da chapa encabeçada por Fernando Haddad nas últimas eleições presidenciais. Agora, ela acaba de lançar o livro Por que lutamos? (Planeta). O livro alcançou nessa semana a posição de número cinco da Lista de Não Ficção, com 956 cópias vendidas. No livro, Manuela defende um “feminismo através do olhar amoroso, da acolhida generosa e do entendimento”.

E ela não é a única estreante em Não Ficção da semana. Na 18ª posição, aparece A filosofia explica Bolsonaro (LeYa), de Paulo Ghiraldelli Junior. Foram 355 exemplares vendidos.

A terceira e última novidade da semana apareceu em Infantojunvenil: O grande livro de ciências do Manual do Mundo (Sextante), com 465 exemplares vendidos, número suficiente para colocá-lo em 13º lugar.

Na comparação com a semana passada, a Lista apresentou aumento de 10% nos números gerais de vendas. Todas as categorias fecharam no azul, com destaque para Autoajuda (15%) e Negócios (13%).

O Ranking Geral voltou a ser liderado por A sutil arte de ligar o foda-se (Intrínseca). Foram 4.191 exemplares vendidos nessa semana. Esse número foi suficiente para jogar DNA milionário (Gente), campeão de vendas na semana passada, para a segunda posição, com 4 mil cravados. Do mil ao milhão (HarperColins) completa o pódio, com 2.826.

Encabeçando o Ranking Geral das Editoras, estão o Grupo Companhia das Letras e a Sextante, com dez títulos cada. A prata ficou com a Intrínseca, que emplacou nove e o bronze com o Grupo Editorial Record, com sete.

Prêmio PublishNews

Com o fim do ano se aproximando, vale dar uma olhada na Lista Parcial Anual de 2019 e checar quais os livros que lideram as apostas para o Prêmio PublishNews, que será entregue no primeiro trimestre de 2020.

A sutil arte de ligar o foda-se lidera com folga o título de Livro Mais Vendido do Ano, com 341.622 exemplares vendidos. São quase 104 mil exemplares a mais que o segundo colocado, O milagre da manhã (Record).

Se o prêmio fosse hoje, em Ficção, quem levaria o troféu seria A garota do lago (Faro), com 70.088. Em Não Ficção, Sapiens (L&PM) levaria seu terceiro prêmio, ao vender 81.499 cópias. A sutil arte de ligar o foda-se, claro, ficaria com o ouro em Autoajuda. Em Infantojuvenil, o vencedor seria Brincando com Luccas Neto (Pixel / Ediouro), com 92.400. E, Seja foda! (Buzz), de Caio Carneiro, ficaria com o troféu em Negócios, com 169.890.

O troféu de Editora do Ano seria novamente entregue à Sextante, que emplacou 61 títulos ao longo de 2019.

Fonte: Publish News

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.