O senador Humberto Costa (PT-PE) disse em Plenário nesta quinta-feira (7) que o leilão do excedente da cessão onerosa do pré-sal, que arrecadou R$ 69,9 bilhões na quarta-feira (6), foi um fracasso para o governo. A equipe econômica esperava uma arrecadação de R$ 106 bilhões. Para o senador, a ausência de interessados no pregão demonstrou que a política conduzida pelo presidente Jair Bolsonaro é “desastrosa”. O resultado, avaliou, só não foi pior porque a Petrobrás arrematou dois dos quatro campos do pré-sal.

— A Petrobras, então, comprou aquilo que já era dela, garantido pela lei. Se ela não fizesse isso, o resultado do leilão seria zero, ou seja, seria deserto, porque nenhuma empresa se apresentaria para comprar esses poços do pré-sal. O Brasil, assim, vende a sua riqueza para ele próprio comprar — afirmou.

Humberto Costa lembrou que um dos argumentos para a realização do leilão do excedente da cessão onerosa do pré-sal era de que a Petrobras estava endividada e não teria condições de explorar os poços.

— E o que terminou acontecendo é que, agora, o dinheiro que vai entrar para o governo federal, para os estados e para os municípios veio da própria Petrobras, ou seja, veio do próprio governo federal.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.