Em sua nova campanha, o The Wall Street Journal quer que o público “leia melhor”. E para incentivar essa leitura, o jornal está retirando o famoso paywall que limita número de artigos que podem ser lidos por um usuário.

A ação também é um esforço para atrair novos assinantes. Ao todo, os leitores terão 3 dias de acesso livre ao conteúdo do site do jornal – de 09 a 11 de novembro – podendo conferir um número ilimitado de artigos.

Essa é a primeira grande campanha do WSJ desde 2017, quando o jornal criou a ação “Read Ambitiously” mostrando mulheres trabalhadoras para também incentivar a leitura. Em 2015, a campanha do WSJ foi a “Make Time”, que contou com celebridades como Will.i.am, Tory Burch e Martin Sorrell, que dizem fazer questão de sempre ler o jornal.

Assim como os outros anos, a campanha é assinada pela The & Partnership.

Atualmente, o WSJ conta com mais de 2,6 milhões de assinantes, tanto digitais quanto impressos, segundo dados da empresa no último trimestre.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.