Morreu na madrugada deste sábado (26), o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, de 84 anos, vítima de pneumonia. O intelectual estava internado desde quinta-feira (24) em um hospital particular no Rio de Janeiro.

Wanderley, como era chamado diretamente por seus colegas e alunos, teve longa carreira iniciada em 1958 após a formação em filosofia na antiga Universidade do Brasil, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na qual trabalhou e chegou a professor titular. Ele publicou 32 livros, conforme seu currículo na Plataforma Lattes do CNPQ.

Escrevia sobre teoria política, democracia, cidadania e ação coletiva. Ganhou reputação nacional aos 27 anos ao escrever, em 1962, um artigo com ampla repercussão, com o título Quem vai dar o golpe no Brasil?, dois anos antes da deposição do ex-presidente João Goulart.

O acadêmico foi diretor da Fundação Casa de Rui Barbosa (2011-2012), tinha doutorado em Ciência Política na Universidade de Stanford (Estados Unidos) e passagem por seis universidades e institutos, entre eles o Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), atual Instituto de Estudos Sociais e Políticos (Iesp), vinculado à Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

 

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.