Série de reportagem sobre San Marino rende reconhecimento internacional ao ‘Jornal da Record’. Enquanto isso, o Prêmio de Cobertura Humanitária divulga os três trabalhos finalistas

Jornalismo da Record TV: mais um troféu

Pela segunda vez da história, o ‘Jornal da Record’ foi contemplado pelo Prêmio Europa de Comunicação. Na edição deste ano, a equipe do telejornal exibido pela Record TV em pleno horário nobre venceu a categoria audiovisual. O trabalho responsável pela vitória foi a série de reportagem sobre San Marino, mini-república encrava na Itália.

O conteúdo premiado exibido pela Record TV envolveu diretamente 5 profissionais da casa. A produção ficou por conta de Bruno Laforré. Thaís Furlan foi a repórter, contando com imagens de Daniel Arcanjo e edição de texto de Everton Holtz. Patricia Rodrigues foi a responsável pela chefia de redação da equipe que, em episódios, falou da cultura, curiosidades e educação da pequena nação.

“Falando sobre o pequeno país dentro da Itália, as matérias abordaram temas como suas tradições, culinária, curiosidades e a educação pública de qualidade, que faz com que a criminalidade tenha baixos índices no local. Além disso, elas mostram o curioso fato de San Marino ser a única nação com dois chefes de Estado e a história dos brasileiros que promovem o futebol por lá”, destaca a equipe da Record TV que, em 2016, conquistou a mesma premiação com o especial “No Trilho dos Alpes”.

Finalistas do Prêmio de Cobertura Humanitária

Enquanto a equipe do ‘Jornal da Record’ comemora mais um prêmio, Band, Época e GloboNews estão na briga por outro reconhecimento. Trabalhos produzidos pelos três veículos de comunicação aparecem como finalistas da terceira edição do Prêmio CICV de Cobertura Humanitária Internacional. O nome do vencedor, a ser definido por um corpo de jurados, será conhecimento somente em solenidade programada para 6 de novembro. A iniciativa é organizada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

“Desaparecidos S.A., da revista Época, retrata, em uma reportagem multimídia que inclui texto, foto e vídeo, o problema do desaparecimento no México, que registrou mais de 37 mil casos em 12 anos. Já o programa Sem Fronteiras, da GloboNews, traz na série especial sobre os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos uma reportagem sobre os desafios dos apátridas, que vivem em situação de desamparo e sem direito. A reportagem especial da TV Bandeirantes, em quatro episódios, mostra os impactos da guerra na população civil da Síria”, informa a organização do prêmio.

Fonte: Comunique-se

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.