A Comissão de Relações Exteriores (CRE) promove nesta quarta-feira (2) um debate sobre os desafios para a conclusão das obras da rota bioceânica. O projeto, que pretende ligar os oceanos Atlântico e Pacífico, cruza Brasil, Argentina, Paraguai e Chile. O pedido para realização da audiência pública foi apresentado pelos senadores Nelsinho Trad (PSD-MS), Marcos do Val (Podemos-ES) e Chico Rodrigues (DEM-RR).

Na justificação, Nelsinho Trad ressalta que a rota bioceânica vai estimular o comércio dos países da América do Sul e reduzir os custos dos setores agroexportadores. De acordo com o parlamentar, na cidade de Porto Murtinho (MS), na fronteira do Brasil com Paraguai, uma futura ponte é considerada a principal obra do corredor. “Hoje a travessia é feita por pequenas balsas que não tem capacidade para o transporte de caminhões. Já existe um acordo entre o Brasil e Paraguai na divisão dos custos. A conclusão da rota bioceânica reduzirá o tempo de trânsito e o custo do serviço de transporte, armazenagem e inventário”, defende o senador.

Foram convidados para a reunião o embaixador do Chile no Brasil, Fernando Schmidt; a embaixadora e coordenadora do Corredor Rodoviário do Paraguai, Gloria Amarilla; o coordenador do Corredor Rodoviário do Brasil, João Carlos Parkinson de Castro; o coordenador do Corredor Rodoviário da Argentina, Fernando Alvarez de Celis; o diretor do Departamento de Gestão e Projetos Especiais da Secretaria Nacional de Transporte Terrestre (SNTT), Marcello da Costa Vieira; o diretor de Planejamento representante da Empresa de Planejamento e Logística S.A (EPL), Rafael Benini; o superintendente-adjunto da Receita Federal do Brasil na 1ª Região Fiscal; Onassis Simões da Luz; e o diretor de Planejamento e Pesquisa representante do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), Luiz Guilherme Rodrigues de Mello.

A audiência acontecerá às 10h no Plenário nº 7 da Ala Senador Alexandre Costa.

Morgana Nathany, com supervisão de Sheyla Assunção

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.