Iniciativa é organizada pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Em 2019, o Prêmio Conif de Jornalismo vai distribuir R$ 45 mil

Profissionais atuantes na mídia impressa, em sites, estações de rádio e emissoras de TV podem concorrer ao Prêmio Conif de Jornalismo deste ano. Organizado pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), o evento contempla a produção sobre educação técnica e científica. Além das quatro divisões midiáticas, a iniciativa conta com a categoria institucional.

Leia mais:

Com inscrições abertas até 31 de dezembro, o Prêmio Conif de Jornalismo promete distribuir R$ 45 mil entre os vencedores. Isso porque o vencedor de cada uma das cinco categorias receberá R$ 9 mil da organização. Depois da versão de estreia em 2018, a edição deste ano promete celebrar um aniversário ligado ao setor. Na segunda-feira, 22, a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica completou 110 anos de atividade no Brasil.

No regulamento, a organização da premiação destaca que ela é aberta e democrática, podendo ser concorrida de estudantes a profissionais experientes. “Podem participar do Prêmio Conif de Jornalismo profissionais da imprensa e de assessorias de Comunicação, inclusive estagiários, que tenham suas produções de caráter noticioso repercutidas local e/ou nacionalmente em veículos e canais jornalísticos privados (comerciais) e públicos (não comerciais) com sede ou escritório no Brasil”.

Como participar?

As inscrições para o Prêmio Conif de Jornalismo devem ser feitas de forma exclusiva pela internet. Para estar apto a concorrer, o material precisa comprovar que foi originalmente veiculado de 1º de janeiro a 31 de dezembro deste ano. É preciso, ainda, destacar que o nome do jornalista esteja devidamente registrado nos créditos do conteúdo. Cada candidato pode inscrever até três reportagens — que podem até concorrer em categorias distintas. Por fim, para poder ter êxito na disputa, é necessário se pautar por um dos seguintes temas:

  • Os 110 anos da educação profissional no Brasil, celebrados em 2019;
  • O papel inclusivo, social e educacional da Rede Federal;
  • Indicadores de qualidade da educação profissional, científica e tecnológica;
  • Ações, projetos inspiradores e experiências exitosas em educação profissional, científica e tecnológica desenvolvidos no Brasil e/ou em cooperação internacional;
  • Pesquisa aplicada e inovação tecnológica;
  • Extensão tecnológica e transferência de tecnologia à comunidade.

Fonte: Comunique-se

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.