Com a chegada de setembro, chega também a campanha do Setembro Amarelo, o mês da prevenção do suicídio que aproveita a data do 10 de setembro, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Nos tempos atuais, não é novidade para ninguém que as redes sociais são um território que pode ser bastante negativo, o que acaba por intensificar casos de depressão, doença que está ligada diretamente ao suicídio.

E é justo em tempo do 10 de setembro que o Facebook anunciou um conjunto de medidas para contribuir com a campanha. A companhia promoverá três mudanças em sua plataforma para contribuir para um debate mais franco sobre o tema e tornar sua plataforma um ambiente mais seguro para pessoas com tendências suicidas.

Entre as ações, o Facebook vai contratar um especialista em saúde mental e bem-estar para trabalhar junto com a equipe de políticas de segurança da rede social. Além disso, a empresa também pretende compartilhar sua ferramenta de monitoração de redes sociais, a CrowdTangle, com pesquisadores acadêmicos selecionados, que explorarão como o Facebook e o Instagram podem ajudar na prevenção.

O terceiro e último passo consiste em adicionar as orientações #chatsafe da Orygen em seu Centro de Segurança e em seções de ajuda do Instagram, caso algum usuário pesquise conteúdos relacionados ao suicídio ou à automutilação. O trabalho da Orygen baseia-se na criação de um pacote de recomendações para falar sobre suicídio de forma sadia.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.