Em discurso no Plenário nesta terça-feira (27), a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) lamentou a crise na região amazônica, com a intensificação das queimadas. Ela lembrou que o brasileiro não vive sozinho no planeta, disse que a discussão é internacional e citou dados que mostram o aumento do desmatamento na região.

A senadora destacou a riqueza biológica da Amazônia, que “certamente é maior do que sabemos”. Ela disse que, se o processo de destruição da floresta não for detido a tempo, os danos serão irreversíveis, transformando a região em uma área de savana. Mudanças nos ciclos hidrológicos, perda de animais e espécies de plantas são alguns dos prejuízos que a destruição pode causar. Para Rose, a discussão do tema pelo mundo ajuda o Brasil.

— Preservar meio ambiente não é coisa de ONGs estrangeiras, de ecochatos ou de bicho-grilo. Isso é um trabalho nosso, de brasileiros e brasileiras que estão preocupados com o futuro — declarou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.