A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) realizará, na próxima segunda-feira (12), audiência pública para debater previdência e trabalho, com foco na população negra e minorias. A reunião foi requisitada pelo presidente do colegiado, senador Paulo Paim (PT-RS).

Para participar da audiência, foram convidados a deputada estadual da Assembleia Legislativa da Bahia, Maria Olívia Santana; o representante do Núcleo de Articulação Política-DF na Nova Frente Negra Brasileira (NFNB), Marivaldo Pereira; a vereadora da Câmara Municipal de Natal, Divaneide Basílio; a advogada e enfermeira, Beatriz Silveira; e o diretor presidente da NFNB, Tadeu Augusto Matheus.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2017, pretos e pardos representam uma parcela de 112,7 milhões de pessoas, cerca de 54% da população brasileira.

Apesar disso, os brancos sofrem menos com o desemprego e recebem, em média, salários maiores, por exemplo. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), a taxa de analfabetismo em 2016 era de 4,2% de brancos e 9,9% de negros ou pardos.

A taxa de desocupação mostra que 14,5% dos pardos, 13,6% dos pretos e 9,5% dos brancos sofrem com desemprego. A média salarial também varia de acordo com a cor ou raça, enquanto o rendimento médio da população branca é de R$ 2.814,00, pardos e pretos recebem R$ 1.606,00 e R$ 1.570,00, respectivamente.

A reunião será realizada às 14h, na sala 6, da Ala Nilo Coelho.

Fernando Alves com supervisão de Sheyla Assunção

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.