Ainda que todos os olhos no mundo streaming estejam postos no momento sobre a Apple e a Disney, que lançam neste segundo semestre seus respectivos serviços bombásticos para competir diretamente com a Netflix pela coroa do reino, a guerra do streaming ainda deve ter uma segunda parte no começo de 2020, quando a WarnerMedia e a Comcast colocam na rua as suas apostas maiores para ganhar espaço neste território. Mas enquanto a primeira já revelou maiores detalhes do seu HBO Max e só precisa confirmar uma data de lançamento, a última é a que tem sido mais conservadora nas revelações de seu novo canal – pelo menos até agora.

Durante a reunião de divulgação das estatísticas da companhia no segundo trimestre deste ano, os CEOs da NBCUniversal Steve Burke e da Sky Jeremy Darroch confirmaram aos investidores que a Comcast tem planos de lançar o serviço de streaming em abril de 2020. De acordo com os dois executivos, enquanto a NBCU tem no momento 500 funcionários trabalhando exclusivamente na plataforma, o canal deve usar da mesma infraestrutura digital do Now, um streaming veiculado pela Sky com exclusividade na Europa.

A Sky, aliás, deve ser uma das principais apostas da Comcast para a produção de conteúdo internacional para o serviço. Tendo terminado recentemente de ser adquirida pelo conglomerado, a emissora se comprometeu na reunião a dobrar o volume de produções originais para alimentar a plataforma, com foco especial em conteúdos voltados aos europeus – segundo a Variety, Darroch chegou a declarar na reunião com os investidores que ele vê uma oportunidade de “contar histórias europeias numa escala nunca vista antes”.

Outra base do serviço com certeza será “The Office”, uma das séries mais assistidas no catálogo da Netflix nos últimos anos e que será exclusiva do catálogo da plataforma da Comcast a partir de 2021. Os dois CEOs confirmaram no evento que o seriado criado por Greg Daniels deve servir como uma das maiores atrações iniciais da plataforma da NBCUniversal, ainda que o estúdio já esteja investindo em originais para o serviço.

Burke também anunciou aos investidores que o streaming da NBCUniversal deve contar com planos grátis para quem assina os serviços de TV a cabo da companhia e de assinatura para quem deseja só possuir o canal, além de que a plataforma deve contar com sistema de anúncios. Ainda não se sabe, porém, se o streaming tem planos de expansão para águas internacionais além do eixo Estados Unidos e Europa.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.