22/07/2019 – 15h59

Proposta assegura acesso de casais homoafetivos a programas habitacionais


Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Márcio Jerry: direito à moradia é assegurado na Constituição

O Projeto de Lei 2927/19 assegura às pessoas que mantenham união estável homoafetiva o direito à inscrição, como entidade familiar, nos programas de habitação do governo federal. Convênios e contratos deverão prever essa possibilidade, inclusive para a composição de renda familiar.

A proposta está em tramitação na Câmara dos Deputados. “O direito à moradia é assegurado na Constituição e, nesse sentido, é proibida qualquer restrição à aquisição ou a locação de imóvel em decorrência da orientação sexual ou identidade de gênero”, disse o autor, deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA). Ele citou especialmente o Programa Minha Casa, Minha Vida.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Direitos Humanos e Minorias; de Desenvolvimento Urbano; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Wilson Silveira

Fonte: Câmara dos Deputados

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.