Logo no início do explosivo painel do Marvel Studios realizado na San Diego Comic-Con na última noite de sábado, 20 de julho, o presidente do estúdio Kevin Feige anunciou ao público presente que “Vingadores: Ultimato” enfim teria superado a bilheteria total de “Avatar” e se consagrado como novo rei das bilheterias. Passada a euforia dos fãs, os números foram confirmados nos primeiros relatórios de arrecadação emitidos neste domingo (21) ao redor do mundo.

De acordo com a Variety, o quarto e a princípio último capítulo da história do supergrupo da Marvel acabou com o reinado de dez anos do filme de James Cameron na noite do dia 20 de julho mesmo, alcançando os 500 mil dólares necessários para bater os 2,7897 bilhões de “Avatar”. O longa, agora, está na marca dos 2,7902 bilhões nas bilheterias mundiais, estabelecendo um novo recorde no ranking sem ajuste de inflação.

Este número escabroso se divide em fatias menores entre diversos países, em especial nos Estados Unidos e na China onde o filme mais fez sucesso. Enquanto no primeiro “Ultimato” acumulou 853 milhões de dólares para ocupar a vice-liderança de maior arrecadação da história (perdendo apenas para “O Despertar da Força” e seus 936 milhões), no território Chinês o longa alcançou a marca de 629 milhões após uma primeira semana explosiva. Outros mercados importantes para esta trajetória arrasa-quarteirão do épico da Marvel foram o Reino Unido (U$114 milhões), Coréia do Sul (U$105 milhões) e o Brasil (U$85 milhões).

Além de uma forte campanha de divulgação apoiada na informação de que a produção seria a “culminação” de dez anos de lançamentos do estúdio – responsável pela performance descomunal de 2 bilhões em duas semanas – “Ultimato” também chegou ao topo da tabela de maiores bilheterias da História graças à decisão posterior do Marvel Studios em relançar o longa nos cinemas no fim do mês de junho. Embora tenha sido feito sobretudo para promover o lançamento de “Homem-Aranha: Longe de Casa”, o relançamento acabou servindo para o filme dos irmãos Russo acumular os últimos 37 milhões de dólares necessários para o feito, algo só obtido depois que a cópia (que de novidade só trazia uma mensagem dos diretores, uma cena com efeitos visuais inacabados e os primeiros dois minutos do segundo “Homem-Aranha”) chegou a mercados fora dos Estados Unidos.

Com a compra da 21st Century Fox no começo do ano e este feito de “Ultimato”, a Disney é dona não só de sete das dez maiores bilheterias da História, como também de quatro dos únicos cinco filmes a terem chegado à marca dos dois bilhões de dólares.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.