Vinícius Loures/Câmara dos Deputados

Cezinha de Madureira: “a Anatel está atenta a estes problemas e vem agindo no sentido da boa adequação do sistema”

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados rejeitou, na quarta-feira (5), proposta que suspende a venda e a habilitação de novas linhas telefônicas pelas operadoras que oferecem serviço de má qualidade. A medida está prevista no Projeto de Lei 4108/12, do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), que também determina que as chamadas interrompidas por problemas da operadora serão refeitas gratuitamente.

O relator na comissão, deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP), recomendou a rejeição da matéria com o argumento de que cabe à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) fiscalizar a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras, podendo aplicar sanções, inclusive a suspensão temporária.

Essa função, lembrou, já está prevista na Lei Geral de Telecomunicações (Lei 9.472/97), que o projeto pretende alterar. “A Anatel está atenta a estes problemas e vem agindo no sentido da boa adequação do sistema e também da defesa do consumidor”, afirmou o relator.

Cezinha de Madureira ressaltou ainda que a regulamentação do serviço móvel de telefonia também possui mecanismos de compensação ao usuário em caso de interrupção da prestação de serviço, o que normalmente se dá com crédito ou descontos nas faturas seguintes.

Também foi rejeitado o substitutivo aprovado anteriormente na Comissão de Defesa do Consumidor.

Tramitação
O projeto ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário. A proposta perdeu o caráter conclusivo por ter recebido pareceres divergentes nas duas comissões de mérito que a analisaram – uma a aprovou e outra a rejeitou.

Fonte: Câmara dos Deputados

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.