O Google acaba de lança um desafio especial para garotas criadoras de games. O “Desafio Change the Game” visa contribuir para a mudança de um cenário ainda dominado por homens, e promover a diversidade e igualdade para as próximas gerações.

Serão selecionadas duas vencedoras no desafio, que terão seus jogos produzidos e lançados no Google Play no começo de 2020. Outras 500 garotas ganharão 16 cursos sobre programação, totalizando 144 horas de aulas online.

Apesar de serem mais da metade do público que joga no Brasil (58,9%), as mulheres ainda representam uma pequena parcela das profissionais envolvidas com a indústria do desenvolvimento de jogos eletrônicos. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Computação, apenas 15% dos alunos matriculados em cursos de Ciência da Computação e Engenharia são mulheres.

Maia Mau, Head de Marketing de Google Play para a América Latina, explica que o projeto que estimular as garotas a optarem por “carreiras de exatas, programação ou TI. Já que elas estão imersas, tanto quanto os homens, neste mundo de jogos, elas também podem seguir essas carreiras onde hoje são minoria”, diz.

Podem participar do desafio jovens de todo o Brasil, alunas de escolas públicas e privadas, e não é necessário ter experiência em design de games ou programação.

A inscrição consiste em preencher um formulário com a descrição da ideia do jogo a ser desenvolvido. Isso inclui explicar a sua mecânica, narrativa e personagens. Também é preciso responder à pergunta “Como a ideia do seu jogo está relacionada com o tema ‘O que quero ver no futuro?’”.

O prazo para as inscrições vai até 30 de setembro no site do desafio. As vencedoras serão selecionadas por um grupo de 10 mulheres brasileiras inspiradoras de dentro e fora da área de desenvolvimento de games.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.