Há poucos dias, uma bomba balançou a Huawei, uma das maiores fabricantes de smartphones do mercado na atualidade. O Google, responsável pelo sistema operacional Android, rompeu todos os negócios com a gigante chinesa.

A decisão impediu que a Huawei utilizasse o sistema Android em seus novos smartphones, além de impedir o acesso a aplicativos como YouTube, Gmail e a Play Store. A decisão foi motivada por um embargo imposto pelo presidente dos Estados Unidos Donald Trump, que proíbe empresas americanas a negociarem com 71 companhias chinesas.

Com isso, a Huawei agora se prepara para a vida pós-Android. A empresa começou suas movimentações para planejar o futuro, e o CEO da companhia, Ren Zhengfei, deu declarações bastante fortes nos últimos dias.

Segundo o Business Insider, Zhengfei disse que, caso Trump ligasse, ele não atenderia a ligação, rejeitando qualquer diálogo com o presidente americano. Em seguida, o TechRadar noticiou que a Huawei poderia estar se preparando para lançar seu próprio sistema operacional, o Ark.

Há, na verdade, vários registros de nomes que podem ser utilizados pela empresa, como “Huawei Ark”, “Ark” ou “Ark OS”. Os registros foram feitos para proteger a marca, o que sugere que a empresa já trabalha em uma reposição para o Android.

Ainda não há, porém, maiores informações sobre uma possível data de lançamento ou se o projeto Ark de fato corresponde a um sistema operacional – apesar de ser muito provável, já que OS significa Operational System. Entretanto, a Huawei terá que correr contra o tempo, pois com a chegada da próxima geração de smartphones, a empresa já precisará ter em mãos seu novo sistema operacional.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.