O Escritório de Governança Corporativa (EGov) entregou o Relatório de Gestão 2018 do Senado Federal. O documento, cuja elaboração é exigida pelo Tribunal de Contas da União (TCU), apresenta a partir deste ano um novo modelo mais conciso e objetivo, apresentando as informações de forma mais atraente para a sociedade.

O Relatório de Gestão é elaborado anualmente por instituições públicas que, conforme definição do TCU, são prestadoras de contas, para detalhar os objetivos, as metas e os resultados alcançados no exercício; esclarecer como a estratégia, a governança e a alocação de recursos contribuíram para o alcance desses resultados; e justificar quais objetivos ou metas não foram atingidos.

O relatório já adota o formato sugerido pelo TCU, que simplifica a prestação de contas, tornando-a mais efetiva, com mais fluidez de leitura e facilidade de compreensão, mantendo a transparência necessária. Para isso, o documento traz infográficos e uma linguagem acessível aos cidadãos.

O Relatório de Gestão do Senado traz quatro grandes áreas: contexto organizacional; resultados da gestão; áreas especiais de gestão e demonstrações contábeis. A ideia é que o documento auxilie na governança da instituição.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.