E mais: CBL e Fundação Padre Anchieta assinam acordo para criação de programa na TV Cultura; Arnon Grunberg na Flip 2019; e as vendas do livro de Cristina Kirchner na Argentina

Nas notícias desse final de semana, a coluna da Babel adiantou que a filosofa e escritora Márcia Tiburi está organizando com o poeta Luis Maffei uma antologia com poemas antifascistas escritos por autores brasileiros contemporâneos. Entre os nomes confirmados estão Marília Garcia, Annita Costa Malufe, Marcos Siscar, Wilson Alves-Bezerra e Leonardo Tonus. O lançamento acontece em outubro pela Oficina Raquel.

A Câmara Brasileira do Livro e Fundação Padre Anchieta assinaram acordo na última semana para a criação de um programa, uma série de spots, que será veiculado durante a programação da TV Cultura. A apresentação será da booktuber Taty Leite. Vai funcionar mais ou menos assim: editoras inscrevem seus livros, que serão selecionados por uma auditoria e resenhados por Taty – os primeiros spots, no entanto, devem ser sobre finalistas do Jabuti.

O Painel das Letras adicionou mais um nome para a lista de confirmados na Flip 2019. O holandês Arnon Grunberg, um dos principais nomes da literatura contemporânea holandesa e autor do livro Tirza (Rádio Londres), participará do Barco Holandês, dedicado à literatura do país. O barco que se junta ao barco da Flipei, a “Flip pirata”, um dos principais sucessos do ano passado da festa literária.

A coluna também repercutiu a história da Livraria Leonardo da Vinci que viralizou na internet na última semana depois de com uma foto de um exemplar sem um pedaço de A Metamorfose, de Kafka, e uma carta endereçada ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, isso por conta dos cortes de recursos das universidades federais.

Voltando para a Flip, Ancelmo Gois contou que um caminhão-museu vai estacionar numa praça em Paraty durante a festa literária. Coordenado pela historiadora mineira Heloisa Starling, o caminhão começou sua marcha em fevereiro, no campus da UFMG, e traz a exposição itinerante “Conflitos: fotografia e violência política no Brasil (1889-1964)”, um período marcado por revoltas, revoluções, insurreições e guerras civis. A mostra traz um áudio do líder comunista Gregório Bezerra (1900-1983) descrevendo a tortura sofrida em 2 de abril de 1964.

O coleguinha também falou sobre o novo livro de Cristina Kirchner. Sinceramente foi lançado durante a Feira do Livro de Buenos Aires e em apenas 15 dias, já é considerado a sensação editorial do ano na Argentina por ter vendido mais de 300 mil exemplares. A ex-presidente lidera as pesquisas de intenção de voto para a eleição de outubro, à frente do atual presidente, Macri.

Fonte: Publish News

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.