O senador Elmano Férrer (Pode-PI) citou nesta segunda-feira (20), em Plenário, dados do Instituto Trata Brasil, segundo os quais o país ainda tem 35 milhões de pessoas sem acesso à água tratada. Ele destacou que os piores índices de acesso referem-se às regiões Norte e Nordeste do país.

— No Norte, apenas 57,5% da população é abastecida com água tratada. Enquanto isso, na Região Nordeste, 73,2% da população recebe essa provisão. No Piauí, o índice é um pouco melhor do que a média da Região Nordeste: 76,3% da população do meu estado têm água tratada — afirmou.

A média brasileira, segundo dados citados por Elmano, a porcentagem da população com acesso à água tratada é de 83,5%.

O senador disse que é necessária a priorização de investimentos nessa área, embora esteja consciente das limitações do país. Ele destacou a importância da aprovação da Medida Provisória (MP 868/2018) que atualiza o Marco Regulatório do Saneamento. A proposição foi aprovada em comissão mista de deputados e senadores e seguiu para análise dos plenários da Câmara e do Senado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.