Um dos maiores exploradores da história mundial, Cândido Rondon teve uma vida extraordinária e o jornalista Larry Rohter revela para o leitor a amplitude de seu legado para o país e os povos indígenas

Um dos maiores exploradores da história mundial, Cândido Rondon teve uma vida extraordinária. Em Rondon: uma biografia (Objetiva, 584 pp, R$ 94,90), o jornalista Larry Rohter conta a história de um dos maiores exploradores da história mundial, o brasileiro Cândido Mariano da Silva Rondon, e revela para o leitor a amplitude de seu legado para o país e os povos indígenas. Depois de liderar, junto com ex-presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt, uma expedição para mapear um rio, Rondon continuaria por muitos anos seu importante trabalho, que incluiu o levantamento de rios, montanhas e vales até então ignorados, a instalação de quilômetros de linhas telegráficas, a construção de estradas, pontes e a fundação de povoamentos. Foi também Rondon quem primeiro estabeleceu contatos pacíficos com dezenas de etnias indígenas. Em 1910, fundou o Serviço de Proteção aos Índios, em um esforço de inclusão dos índios ao Estado nacional brasileiro. A grandiosidade de seus feitos inspirou o jornalista Larry Rohter a mergulhar por mais de cinco anos em sua trajetória, oferecendo agora ao leitor brasileiro um livro que redimensiona o lugar de Rondon na história do Brasil.

Fonte: Publish News

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.