O líder do PRB, deputado Jhonatan de Jesus (RR), disse que o partido – associado ao chamado “centrão” – vai obstruir as votações das medidas provisórias nesta semana, no Plenário da Câmara dos Deputados. Ele demonstrou insatisfação com o tratamento dado pelo governo aos partidos do Congresso e reclamou que o “centrão” está sendo responsabilizado pelos erros do Planalto.

“Sou favorável à reforma administrativa do governo (MP 870/19), apoiei o presidente Bolsonaro, quero que dê certo, mas não pode jogar como se tudo fosse culpa do PP, do PR, do PRB e dos demais partidos. Vivemos em uma democracia, não em uma monarquia”, declarou.

O Planalto tem interesse em uma aprovação rápida da MP 870/19, que perde validade em 3 de junho. O texto, no entanto, tem polêmicas: a mudança do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para o Ministério da Economia e a volta da Funai e das competências sobre demarcação de terras indígenas para o Ministério da Justiça. Para que a MP 870 seja votada, é preciso antes limpar a pauta com MPs anteriores.

O líder do PRB confirmou que deve ser aprovada a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para dar explicações ao Plenário da Câmara sobre os cortes nas universidades federais. “A maioria dos líderes quer esclarecimentos sobre os cortes”, comentou.

Ele afirmou ainda que não há consenso sobre a análise de um dos mais de dez projetos de decreto legislativo que pretendem sustar a norma do governo Bolsonaro sobre o porte de armas. Apenas a urgência, segundo ele, pode ser deliberada hoje.

Fonte: Câmara dos Deputados

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.