O New York Times divulgou um balanço sobre seu primeiro trimestre e os resultados surpreenderam quando o assunto é podcast. O número total de assinaturas digitas e impressas cresceu e ultrapassou 4,5 milhões. Impressionou mais, porém, a receita de publicidade online, com um crescimento de 19%.

Os números pelo visto devem muito à seção de podcasts do jornal, em especial do programa The Daily, que comenta diariamente as últimas noticias. Segundo a Folha, a alta de publicidade online rendeu uma receita de U$ 55 milhões ao veículo.

É interessante analisar o crescimento da divisão de podcast em veículos grandes como o New York Times pois, há alguns anos, o formato ainda era visto e tratado como um nicho fechado. Aos poucos, o podcast deixou de ser algo feito de maneira informal e se profissionalizou no cenário mundial. Hoje, gigantes da comunicação, como o jornal e, no Brasil, a própria Folha, já possuem seus próprios podcasts.

Outro fator interessante a se observar na ascensão recente dos podcasts é a acessibilidade. Se antes, para ouvir um podcast, o usuário precisava baixar o arquivo diretamente da fonte ou instalar um aplicativo próprio, como o Castbox ou o próprio Apple Podcasts, hoje, empresas de renome do streaming como o Spotify já oferecem uma seção própria para podcasts, o que faz com que o público tenha maior acesso ao formato.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.