Economia com a descoberta da irregularidade deverá ultrapassar R$ 141 mil

Uma ação da Força-Tarefa Previdenciária prendeu uma idosa em flagrante, em São Luís (MA), ao tentar sacar os valores de um Benefício de Prestação Continuada (BPC/LOAS) numa agência da Caixa Econômica Federal, na última quinta-feira (2). Ela portava documento falso de identidade e, de acordo com a investigação, passou mais de 12 anos recebendo o benefício fraudulento.

A titular do BPC era pessoa fictícia, criada de modo virtual. A estimativa é de que a idosa tenha recebido, aproximadamente, R$ 134 mil no período de agosto de 2006 a março de 2019, já aplicadas as devidas correções monetárias.

Segundo dados da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a ação possibilitará uma economia de mais de R$ 141 mil, considerando pagamentos futuros que seriam realizados e a expectativa média de sobrevida da população brasileira.

Informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação Social

(61) 2021-5109

imprensa@previdencia.gov.br

Secretaria de Previdência



Fonte: Governo Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.