O Índice de Confiança Empresarial da Fundação Getulio Vargas (FGV) subiu 0,2 ponto na passagem de março para abril e chegou a 94,3 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. A alta, no entanto, não recupera a perda acumulada de 3,5 pontos nos dois meses anteriores.

A confiança empresarial é calculada com base em entrevistas com empresários da indústria, serviços, comércio e construção.

A alta do indicador foi puxada pela melhora de 0,4 ponto no Índice da Situação Atual, que mede a confiança no presente, e que subiu para 90,6 pontos. Já o Índice de Expectativas, que mede o otimismo em relação ao futuro, caiu pela terceira vez consecutiva, ao recuar 0,5 ponto, para 99,3 pontos.

Entre os quatro setores analisados, apenas a indústria avançou em abril em 0,7 ponto. Os serviços recuaram 0,9 ponto. Já comércio e construção mantiveram-se estáveis.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.