O domínio do Spotify no mercado de streaming de música não é novidade para ninguém. Apesar dos esforços de concorrentes como Deezer, Apple Music e Tidal, o serviço da empresa sueca de logo verde ainda reina absoluto no mercado.

Recentemente, Google e Amazon anunciaram seus planos para tentar adentrar o mercado e bater de frente com o Spotify. Parece ser, porém, um projeto a longo prazo, que ainda está longe de representar uma real ameaça para o gigante verde, que acaba de chegar ao assustador número de cem milhões de assinantes em todo o mundo. Ao todo, são 217 milhões de usuários mensalmente ativos espalhados pelo globo.

O Spotify vem trabalhando para incluir novos serviços e modelos de assinatura, e parece que as novidades têm funcionado, já que os números mostram um constante crescimento da empresa. Em março de 2019, por exemplo, o Spotify anunciou uma parceria com a Hulu, serviço de streaming de séries e filmes, para todos os assinantes de sua plataforma receberem o serviço audiovisual gratuitamente.

Já em abril, a Amazon anunciou que lançaria um novo streaming gratuito e paralelo ao já existente Amazon Music Unlimited, que neste momento já possui mais músicas que o próprio Spotify, mas ainda está atrás na corrida. Na mesma semana, as ações do Spotify caíram em 4%.

Apesar disso, porém, nada parece surtir grande efeito a médio ou longo prazo, e o Spotify continua liderando o mercado. É bom que, pelo menos, os concorrentes se movimentam para abalar esse monopólio e garantem que o público tenha alternativas ao principal serviço do mercado.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.