Empresas públicas podem ter que destinar 5% de patrocínio de futebol para o feminino

O Projeto de Lei 1484/19 determina que empresas públicas federais, ao patrocinarem clubes de futebol, destinem 5% do valor do patrocínio para ser utilizado na organização e estruturação do futebol feminino.

Schuch lembra que, mesmo com grande potencial técnico, futebol feminino carece de organização e valorização

Apresentado pelo deputado Heitor Schuch (PSB-RS), o texto está em análise na Câmara dos Deputados.

O parlamentar ressalta que, apesar de o futebol feminino ser cada vez mais praticado no País, não há políticas públicas voltadas para o desenvolvimento da modalidade.

“Temos centenas de meninas e mulheres com grande potencial físico e técnico – lembrando que Marta foi eleita a melhor jogadora do mundo pela Fifa por cinco anos consecutivos –, mas o Ministério do Esporte, a Confederação Brasileira de Futebol, o Comitê Olímpico Brasileiro, federações estaduais e clubes, com raríssimas exceções, pouco ou nada fazem para mudar o quadro de desorganização vigente”, disse.

Para ele, a medida proposta poderá ser um primeiro passo no sentido de valorizar a modalidade.

Tramitação
A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Esporte; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Câmara dos Deputados

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.