Enquanto a Netflix e a Apple dão os primeiros sinais de uma grande briga por terreno na guerra dos streamings, outras duas companhias do ramo acabam de encerrar uma pequena rixa envolvendo seus canais e, em particular, seus aparelhos. Na manhã desta quinta-feira (18), a Amazon e o Google divulgaram que nos próximos meses o Prime Video e o YouTube passarão a funcionar respectivamente no Chromecast e no Amazon Fire TV.

De acordo com o comunicado emitido oficialmente pelas duas empresas, o streaming da Amazon ficará disponível por todo o ecossistema da Android TV, incluindo acesso à programação original do Prime e à definição 4K. O YouTube e seus aplicativos-irmãos YouTube TV e YouTube Kids, enquanto isso, chegarão ao device da Amazon ainda este ano, com os usuários podendo ter acesso completo ao catálogo do site e tocar vídeos em definição 4K HDR a 60 fps nos aparelhos que contarem com a opção.

O anúncio é surpreendente dado o nível da treta que se tornou a rivalidade entre a Amazon e o Google nos últimos, concorrentes em inúmeros mercados que incluem além do streaming o segmento de smart speakers e assistentes virtuais. Todos os hardwares do Google, por exemplo, estão banidos do catálogo de venda do site da Amazon desde 2015 – o único que sobreviveu ao processo foi o Chromecast, mas até ele só voltou a ser comercializado na plataforma em dezembro do ano passado.

O “tratado de paz” inclusive acontece apenas para dar conta de ajudar as duas empresas a disseminar seus serviços de streaming sem prejudicar as vendas do Chromecast e do Fire TV. Com o banimento em voga, os dois aparelhos vinham perdendo espaço nos Estados Unidos para candidatos neutros com suporte para os dois canais – como o Roku, hoje uma das principais forças do mercado. O próximo passo, em teoria, seria a Amazon permitir que o Google Home seja vendido no seu site, mas isso deve demorar bastante ainda.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.