Em um discurso para funcionários na conta oficial do WeChat do Alibaba, o fundador e presidente da empresa Jack Ma resolveu fazer uma grande defesa do sistema de horas extras conhecido como 996, que envolve o trabalhador operando das 9 da manhã até as 9 da noite 6 dias por semana. Empregado pela própria Alibaba, o 996 é amplamente criticado por alimentar a “cultura das horas extras” nas empresas de tecnologia, forçando trabalhadores a continuar produzindo mesmo depois de cumprir com suas obrigações contratuais.

Aos olhos de Ma, porém, o sistema pelo visto é uma dádiva para o mundo empresarial. “Pessoalmente, acho que poder trabalhar 996 é uma grande benção” escreveu o empresário na plataforma; “Muitas empresas e muitas pessoas não tem a oportunidade de trabalhar 996. Se você não trabalha 996 quando se é jovem, quando se pode trabalhar 996?”. O executivo ainda diz na publicação que “todo mundo quer sucesso” neste mundo, mas que poucos parecem empenhados no próprio projeto: “Deixe-me perguntar a todos, se você não gastar mais tempo e energia do que os outros, como conseguir o sucesso que deseja?” escreveu.

A declaração obviamente não pegou bem, com diversas plataformas de codificação virando palco de protestos e debate na internet chinesa. Na rede social nacional Weibo, usuários classificaram as falas de Ma como “uma onda de absurdos”, se referindo à rotina 996 como um método de “exploração sem qualquer compensação”.

O discurso de Ma também implodiu porque acontece pouco tempo depois de um grupo de programadores chineses protestar por melhores condições de trabalho através da plataforma Github. De acordo com a Fortune, no início de março foi criado um tópico no site com o nome 996.ICU e este se tornou o fórum mais popular do sítio, com mais de 211 mil estrelas dadas por usuários. Na descrição, uma conta anônima escreve que “Ao seguir a rotina de trabalho 996, você está se arriscando a ir parar na UTI” e clama que funcionários apontem que empresas abusam do seu corpo de empregados com pedidos de horas extras.

A Alibaba foi uma das companhias mais citadas no fórum.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.