Entenda como será o passo a passo da sessão pública, que será realizada na Bolsa de Valores de São Paulo, B3. O certame contará com a presença do ministro da Infraestrutura 

O Ministério da Infraestrutura e a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) realizam, nesta sexta-feira (05), o leilão de arrendamento de seis terminais portuários no estado do Pará – cinco em Miramar, no Porto Organizado de Belém, e uma no Porto de Vila do Conde. A sessão pública será realizada na B3, Bolsa de Valores de São Paulo, às 10h. Todas as áreas são destinadas à movimentação e armazenagem de granéis líquidos (combustíveis). 

Os investimentos previstos nos seis terminais são de R$ 430 milhões. O valor mínimo de outorga começará em R$ 1,00, modelo que privilegia a realização de investimentos para maior capacidade de movimentação de cargas e melhor prestação de serviços aos usuários, e não na acumulação de recursos no caixa da União. 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, sustenta que o modelo almeja a realização dos investimentos e visa a maior capacidade de movimentação de cargas, que na mesma operação traz a redução de custo por tonelada. “A entrega da capacidade vai trazer redução dos custos beneficiando toda a população do estado”, disse Freitas. 

Para o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, a expectativa para o leilão é muito positiva, já que o leilão do dia 22 de março teve um resultado extraordinário na arrecadação de outorgas. “O mercado tem demonstrado agressividade, no que diz respeito aos lances, e isso demonstra a confiança dos investidores nos ativos portuários”, explicou o secretário. 

REGRA MIRAMAR – Para fomentar a concorrência entre os operadores da região e aumentar a eficiência e redução de custos, os proponentes, isolados ou em consórcio, não poderão arrematar mais de duas áreas, salvo nos casos de propostas únicas. 

O benefício é o de não excluir a oportunidade de distribuição dos arrendatários distintos para vários empreendimentos. Isso vai proporcionar um novo cenário de organização de operadores com o foco no incentivo a concorrência.  

 17 50 Arrendamentos Portuários passo a passo FB

PORTO DE BELÉM – São cinco áreas, todas destinadas à movimentação e armazenamento de gráneis líquidos (combustíveis).  Para BEL 02A, a previsão de investimentos é de R$ 48,3 milhões, e para BEL 02B, de R$ 27,4 milhões, com prazo de arrendamento de 15 anos para as duas, prorrogável sucessivas vezes no limite de 70 anos, a critério do Poder Concedente. 

A área BEL 04 terá capacidade de movimentação de 864.000 m³/ano para movimentação de granéis líquidos, com prazo de 15 anos e investimentos previstos de R$ 11,6 milhões.

Já as áreas BEL 08 e BEL 09 terão prazo de arrendamento de 20 anos, também prorrogável sucessivas vezes no limite de 70 anos. Para a BEL 08, o investimento será de R$ 89 milhões. A nova capacidade da área BEL 09 será de 530 mil toneladas/ano e os investimentos na ordem de R$ 128 milhões. 

PORTO DE VILA DO CONDE – O terminal VDC12, localizado no Porto de Vila do Conde (PA), terá prazo de arrendamento de 25 anos, prorrogável sucessivas vezes no limite de 70 anos, a critério do Poder Concedente e previsão de investimento de R$ 126,3 milhões. Também destinada à movimentação de granéis líquidos, a capacidade de movimentação de combustíveis será ampliada em 4,0 milhões toneladas/ano. 

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Fonte: Governo Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.