A empresa Gás Natural Açu (GNA) anunciou a conclusão do financiamento de longo prazo para instalar a termelétrica UTE GNA 1. Com 1,3 gigawatts (GW) de capacidade, a usina será implantada no Porto do Açu, no município de São João da Barra, no norte do estado do Rio de Janeiro.

O financiamento envolve empréstimos de R$ 288 milhões junto à Internacional Finance Corporation (IFC), instituição vinculada ao Banco Mundial, e de R$ 1,76 bilhão junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em parceria com o banco alemão KfW IPEX.

A GNA é uma joint venture formada pela Prumo Logística, BP e Siemens. De acordo com a empresa, a UTE GNA 1 contribuirá para a diversificação da matriz energética brasileira e sua implantação fomenta o desenvolvimento local, gerando atualmente mais de 2,5 mil empregos.

A expectativa é de que a UTE GNA 1 dê início às suas operações em 2021. Também está prevista para 2023 a inauguração da UTE GNA II, que terá capacidade de 1,7 GW. As duas novas usinas farão com que o complexo termelétrico em Porto do Açu seja o maior da América Latina e  adicionarão 3 GW ao Sistema Interligado Nacional. Segundo a GNA, essa quantidade de energia é suficiente para atender cerca de 14 milhões de residências.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.