O senador Lasier Martins (Pode-RS) informou nesta terça-feira (2) em Plenário a apresentação de Projeto de Resolução do Senado (PRS) para reduzir cerca de R$ 500 milhões, por ano, dos gastos no Senado Federal. Lasier Martins, que é o segundo vice-presidente da Casa, quer acabar com algumas despesas consideradas  excessivas, como o uso de carro oficial por servidores, o acúmulo de cota parlamentar e o pagamento de função de chefia para servidor sem subordinado.

No projeto, sugere também limitar o plano de saúde para ex-senadores e familiares, reduzir o número máximo de assessores por gabinete, eliminar cargos comissionados de setores de caráter temporário, além de verificar gastos com a terceirização de serviço, o pagamento de passagens aéreas e os apartamentos funcionais.

O senador ainda propõe que se crie uma comissão para avaliar todos os gastos do Senado. Na opinião dele, a aprovação da proposta pode estimular que as assembleias legislativas e câmaras de vereadores espalhadas pelo país façam o mesmo.

— E nos estudos a que procedi junto com a minha equipe, nós podemos economizar em torno de meio bilhão de reais por ano. Isto é, o orçamento para este ano é 4,5 bilhões. Se nós quisermos, podemos economizar meio bilhão. E poderíamos direcionar para o ensino infantil, para creches, para os hospitais — disse o senador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.