Duas frentes parlamentares serão lançadas no Congresso Nacional nesta quarta-feira (3). Uma delas é sobre a relação Brasil-China e a outra sobre o grupo Brics, que envolve Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O evento contará com a participação de deputados e senadores, de autoridades e empresários brasileiros e chineses, além do embaixador da China no Brasil, Yang Wanming.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

África do Sul, China, Brasil,  Índia e Rússia compõem o Brics

O deputado Fausto Pinato (PP-SP), coordenador das duas frentes, destacou a importância da relação com a China para o desenvolvimento econômico do Brasil.

“A China é responsável pela compra da produção do país. É a maior importadora e o Brasil é o maior exportador pra China, de grãos, produtos bovinos, enfim. Ela é responsável por manter equilibrada a balança comercial do agronegócio no nosso país.”

O Brasil assume a direção do Brics em 2019, seguindo o revezamento anual entre os países integrantes do grupo. Em 2018, a África do Sul tinha a liderança.

Para o deputado Fausto Pinato, que também preside a Comissão de Agricultura da Câmara, o papel da China na nossa economia, por si só, justifica a parceria do grupo.

“É a grande expoente do nosso agronegócio no país. Os Brics têm vários projetos, por exemplo, fundos de investimentos, poder ajudar a agregar fundos de investimentos à tecnologia, à agricultura, é um projeto do futuro. Mas a China já é uma realidade.”

O lançamento das frentes parlamentares Brasil-China e Brics, nesta quarta-feira, está marcada para as 10 horas, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados.

Fonte: Câmara dos Deputados

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.