O Programa Jovem Senador em 2019 teve início nesta na quarta-feira (20). Coordenadores das Secretarias de Educação dos 26 estados e do Distrito Federal receberam instruções para o concurso de redação que definirá os participantes. Em seu 12º ano, o concurso traz como tema “Cidadão que acompanha o orçamento dá valor ao Brasil”.

O encontro de coordenadores acontece no auditório do Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor) da Câmara dos Deputados. Os representantes estaduais são recebidos conjuntamente por Senado e Câmara pois ambas as casas mantêm iniciativas voltadas para o mesmo público, o Jovem Senador e o Parlamento Jovem.

A agenda se estende até sexta-feira (22) e inclui a apresentação do regulamento, dos critérios de avaliação das redações para classificação em todas as etapas de seleção e a apresentação das campanhas de divulgação do Jovem Senador e do Parlamento Jovem. Além disso, é estimulada a troca de experiências entre os coordenadores presentes.

A participação dos representantes estaduais é fundamental para o sucesso do Jovem Senador, afirmou Cristina Monteiro, diretora da Secretaria de Relações Públicas, Publicidade e Marketing (SRPPM) do Senado.

— A gente vê o envolvimento do jovem com a ação do Parlamento, eles ficam muito empolgados. Ao voltarem aos seus estados, se tornam multiplicadores do que aprenderam aqui.

A mudança no comportamento dos estudantes que participam do programa é visível, segundo a pedagoga Maria Erenice Fontoura, que coordena o Jovem Senador no Amapá há dez anos.

— Aqui no Senado eles participam de comissões, negociam projetos, articulam cargos, em suma, fazem todo o processo político. Ao voltarem, têm outra visão do mundo e se tornam muito mais ativos.

O envio dos kits de participação para escolas de todos os estados está previsto para abril, segundo informou Herivelto Ferreira, coordenador de Gestão de Eventos da SRPPM. Ele esclareceu que o concurso de redação é voltado para estudantes do ensino médio que completam 19 anos ainda em 2019. O concurso é realizado em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e o Ministério da Educação.

Os vencedores virão participar de encontros presenciais no Senado entre 25 e 30 de novembro, quando será feita simulação de como é o processo de criação de leis no país. As atividades começarão com a posse dos jovens senadores e a eleição da Mesa. Os trabalhos serão encerrados com a redação dos autógrafos, aprovação dos projetos na Ordem do Dia e a consequente publicação no Diário do Senado Federal.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.