Brasília – Nesta segunda-feira (18), na abertura da sessão ordinária do Conselho Pleno da OAB, a diretoria do Conselho Federal e os conselheiros dedicaram um minuto de aplausos em memória às vítimas do massacre a tiros na escola Professor Raul Brasil, em Suzano (SP).

A conselheira federal Daniela Teixeira (DF), presidente a Comissão Nacional da Jovem Advocacia da OAB, fez a leitura da moção, assinada por todos os presidentes de Comissões da Jovem Advocacia das Seccionais da OAB.

“Um minuto de silêncio não combina com a alegria e a algazarra dos jovens no horário do recreio, quando foram covarde e brutalmente assassinados, não apenas por duas pessoas, mas pela violência e pela intolerância cada dia mais assustadoras e presentes em nossa sociedade. Que essas palmas fiquem para sempre registradas nos anais dessa casa, para que sempre nos lembremos de cumprir o mandamento constitucional de defender com prioridade absoluta as crianças e os jovens do nosso país”, disse.

Na sequência, o presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, reiterou o apoio da Ordem à proteção da criança e do adolescente. “Solicitação prontamente acatada para dizermos ao nosso país que precisamos proteger a juventude brasileira. A globalização não pode ser a da violência, a da agressividade, a de uma visão de eliminação do próximo, do amor, da fraternidade e da solidariedade. Essa casa defende livros e não armas, educação e não privilégios, e acho que nosso aplauso é absolutamente merecido e necessário”, apontou.

Leia, abaixo, a íntegra da manifestação:

Nós, jovens representantes da advocacia nacional, pedimos a este Conselho Federal um minuto de palmas em homenagem aos jovens que nos deixaram em Suzano. Sim, palmas e barulho.

Um minuto de silêncio não combina com a alegria e a algazarra dos jovens no horário do recreio, quando foram covarde e brutalmente assassinados, não apenas por duas pessoas, mas pela violência e pela intolerância cada dia mais assustadoras e presentes em nossa sociedade.

Que essas palmas fiquem para sempre registradas nos anais dessa casa, para que sempre nos lembremos de cumprir o mandamento constitucional de defender com prioridade absoluta as crianças e os jovens do nosso país. Recebam, senhores pais e população enlutada de Suzano, nosso abraço fraterno e nossa solidariedade no combate a todas as formas de violência e na promoção da paz que deve se restabelecer em nossa sociedade.

Assinam:

1- Daniela Teixeira
Presidente Da Comissão Nacional da Jovem Advocacia.

2- Vinícius Monteiro Paiva
Vice-presidente da Comissão Nacional da Jovem Advocacia – 14.445 OAB/MS

3 – Danilo Rinaldi
Presidente do Conselho Jovem do DF

4 – Dihones Muniz
Presidente da Comissão da Jovem Advocacia do MA

5 – Ana Laura de Freitas Rêgo
Presidente da Comissão de Apoio à Advocacia Iniciante do Rio Grande do Norte

6 – Carlos Eduardo Pereira Siqueira
Presidente do Conselho Estadual da Jovem Advocacia de Sergipe

7 – Bárbara Guedes Néspoli
Presidente da Comissão da Jovem Advocacia do ES

8- Nicole Capovilla Fernandes
Presidente da comissão da Jovem Advocacia de SP

9- Pedro Accioly
Presidente do Conselho Jovem de Alagoas

10 – Sarah Serruya Assis
Presidente da Comissão OAB Jovem do Amazonas

11 – Clarissa Medeiros Cardoso
Secretaria da Comissão Nacional da Jovem Advocacia

12 – Arthur Bobsin
Presidente da Comissão da Jovem Advocacia de Santa Catarina

13 – Fernando Martins
Diretor Adjunto da Jovem Advocacia/CE.

14 – Mariana Berredo
Presidente do Conselho Jovem do Maranhão

15 – Larissa Rodrigues
Presidente da Comissão da Jovem Advocacia do Estado de Rondônia

16 – Wagner Maurício de S. Pereira
Presidente da Comissão da Advocacia Iniciante do Paraná.

17 – Fernanda Catarina Bezerra de Souza
Presidente da Comissão da Jovem Advocacia do Estado do Acre.

18 – Illo Augusto dos Santos Filho
Presidente da Comissão de Apoio à Advocacia Iniciante do Estado de Roraima.

19 – Janine Delgado
Presidente da Comissão da Jovem Advocacia do Estado de Mato Grosso do Sul

20 – Rafael Targino
Presidente da Comissão da Jovem Advocacia do Estado da Paraíba

Fonte: OAB

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.