Michel Jesus/Câmara dos Deputados

A busca por desaparecidos ainda continua em Minas Gerais

A Câmara realizou nesta quinta-feira (14) uma sessão solene em homenagem às vítimas do desastre de Brumadinho em Minas Gerais e aos militares do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e demais profissionais que trabalham nos resgates. A tragédia aconteceu no dia 25 de janeiro de 2019 e o balanço divulgado pela Defesa Civil de Minas Gerais aponta 203 mortos, 105 desaparecidos e 395 pessoas localizadas.

Em discurso lido em Plenário, o presidente Rodrigo Maia ressaltou o trabalho técnico realizado pelos bombeiros. “A operação em Brumadinho dá-nos prova do enorme poder, do altruísmo e da cooperação, diante de um dos fatos mais tristes da nossa história”, disse.

O deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), um dos autores do requerimento da solenidade, destacou o descaso da empresa responsável pelo rompimento da barragem. “Devemos pedir desculpas às famílias e vítimas, porque o sistema de vigilância do nosso país falhou”, afirmou.

O deputado Guilherme Derrite (PP-SP), bombeiro militar que também sugeriu a solenidade, ressaltou que essa é uma causa suprapartidária. “Todos nós, dos partidos da esquerda, centro e direita estaremos imbuídos em apoiar o trabalho dos corpos militares de todo o Brasil”, destacou.

Desaparecidos
A busca por desaparecidos continua em Minas Gerais, com 136 bombeiros militares em serviço. Na última terça-feira, o Corpo de Bombeiros atuou com 20 frentes de trabalho, 81 máquinas pesadas, cães farejadores, uma aeronave e dois drones.

Para o Coronel Edgard Estevo da Silva, comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, foi fundamental ter o apoio de todas as forças de segurança pública nos resgates. “De forma integrada e harmoniosa, elas desenvolveram suas atividades específicas em completa sinergia”, contou.

Comissão externa
Uma comissão externa da Câmara foi criada para acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem da Vale. Nesta tarde, os deputados se reúnem para debater planos de segurança para barragens e planos de ação de emergência.

Fonte: Câmara dos Deputados

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.