Teresa Levin
14 de março de 2019 – 16h25

Executivos da Fiat e da CBF anunciam o patrocínio, no Rio (Crédito: Divulgação)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Fiat anunciaram que a montadora é a mais nova patrocinadora da seleção brasileira de futebol. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 14, no Rio, por Antonio Filosa, presidente da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para a América Latina, e Rogério Caboclo, diretor executivo de gestão e presidente eleito da CBF. Com validade de quatro anos, o patrocínio envolve todas as seleções de futebol do Brasil: de base, olímpica e principal, masculina e feminina. Vale lembrar que até o começo do ano passado, a Chevrolet era uma das patrocinadoras da seleção.

“Como a mais brasileira de todas as fabricantes de automóveis, é com muito orgulho que a Fiat se torna patrocinadora oficial das seleções brasileiras, unindo duas grandes paixões do nosso país: futebol e carros”, afirmou Filosa, em um comunicado. Já Caboclo, da CBF, disse que o vínculo com a Fiat é estratégico. “E chega num momento importante para as seleções do Brasil: enquanto a equipe feminina entra na Copa do Mundo, o time masculino começa com força o ciclo de preparação para o Mundial do Qatar, em 2022”, observou, no mesmo texto.

Com a parceria, a Fiat terá direito a utilizar o título de Patrocinador Oficial da Seleção Brasileira de Futebol. A montadora também poderá dar visibilidade ao patrocínio em suas ações de comunicação e promoção, tanto no ambiente virtual, quanto nas competições e amistosos em que a seleção atuar. Com o patrocínio, a Fiat junta-se a Nike, Itaú, Vivo, Guaraná Antarctica, Mastercard, Gol, Cimed Genéricos, Semp TCL, Ultrafarma e EF English Live, que também têm contratos com a CBF.

*Crédito da foto no topo: Mike Fallarme/Pexels

Fonte: Meio e Mensagem

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.