Sergio Tiburcio Graciano morreu aos 83 anos. Desenhista trabalhou por mais de 50 anos na Mauricio de Sousa Produções.

Sergio Tiburcio Graciano morre aos 83 anos | © Site da MSP

Na última sexta-feira (8) morreu, aos 83 anos, o desenhista Sergio Tiburcio Graciano, que por mais de 50 anos compôs a equipe da Mauricio de Sousa Produções. Mineiro da cidade de Cambuquira, Graciano veio para São Paulo em 1960 para trabalhar como ajudante de pedreiro, mas foi na Mauricio de Sousa que fez a sua grande obra. “Em estúdio pequeno, com poucas pessoas, ajudava em tudo que fosse preciso na produção das tiras que saíam nos jornais. Depois de muito treino e teimosia, tomou gosto pela arte-final. Como arte-finalista, viu o estúdio pequeno virar um gigante. Colaborou com um sem número de histórias e deixou sua contribuição e sua marca pessoal na Turma da Mônica”, comentou por nota a MSP. E quando se fala em marca pessoal não é exagero. Sua digital, como um carimbo, virou cabelo do Cascão para facilitar a produção do desenho que era feito com caneta. Graciano dizia brincando que foi a primeira arte “digital” do estúdio. Mauricio gostou da inovação e aprovou a ideia. Cascão nunca mais foi o mesmo. Graciano inventou a técnica por acaso e é usada até hoje.

Fonte: Publish News

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.