Renato Rogenski
8 de fevereiro de 2019 – 17h04

Blackface: peça foi interpretada pelo público como uma item de viés racista

Na quinta-feira, 7, a marca de luxo italiana Gucci retirou um produto de linha após ter recebido diversas críticas do público. A polêmica foi gerada por conta de uma peça controversa de sua coleção, uma blusa preta de gola alta, que cobre parcialmente o rosto das pessoas, com um contorno vermelho na boca. Para grande parte dos críticos, a iniciativa configura o “blackface”, uma representação caricata e racista dos negros. Entre as principais reclamações, está o fato de que a peça foi comercializada justamente em fevereiro, quando é celebrado o Mês da História Negra nos Estados Unidos.

Diante das diversas manifestações nas redes sociais e reportagens na imprensa americana, a empresa resolveu não apenas remover o produto de seu portfólio, como emitir um pedido oficial de desculpas, publicado também no Twitter. “A Gucci lamenta profundamente pela ofensa causada pelo suéter de lã balaclava. Consideramos a diversidade como um valor fundamental que precisamos sustentar e respeitar na vanguarda de todas as decisões que tomamos. Confirmamos que o produto foi imediatamente retirado de todas as nossas lojas e do nosso site online”, disse o comunicado.

Se por um lado o apelo visual “Instagramável” das coleções de Gucci ajuda a reforçar a reputação da marca nas redes sociais, o fênomeno viral também pode tomar a proporção contrária em casos como esse. Aliás, este não é o único exemplo recente em que uma marca de luxo se envolve em uma polêmica do gênero. Em dezembro de 2018, a Prada também precisou interromper as vendas de um chaveiro de macaco, que segundo os críticos possuia os traços caricatos de pessoas negras.

Abaixo o pedido de desculpas da marca:

Imagem de topo: Christian Wiediger/Unsplash

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Fonte: Meio e Mensagem

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.