Para ajudar na divulgação de seus modelos de celular e, em especial, das câmeras potentes que acompanham os seus aparelhos, a Apple vem desenvolvendo nos últimos tempos o hábito de chamar grandes cineastas para produzir comerciais e mesmo gravar filmes com seus novos iPhone. Ultimamente, o interesse tem sido maior sobre o mercado chinês onde a empresa disputa com a Huawei a hegemonia da região, então não é de surpreender que a marca venha chamando grandes nome do cinema do país para trabalhar com seus celulares.

Assim, depois de chamar Peter Chan no ano passado para filmar com o iPhone X, agora a Apple contratou ninguém mais que Jia Zhangke para realizar um projeto com o iPhone XS. Nome maior da chamada “sexta geração” do cinema chinês e um dos principais cineastas do país atualmente, o diretor de filmes como “Plataforma” e os recentes “As Montanhas Se Separam” e “Amor Até as Cinzas” produziu com a câmera potente do novo modelo da empresa o singelo curta “The Bucket”, cuja premissa parte da jornada de um jovem para voltar da casa da mãe com um balde que recebeu da matriarca. A revelação do conteúdo da embalagem gigante, claro, é o que move o tom sentimental do projeto, lançado bem a tempo das comemorações do ano-novo chinês.

A parte mais interessante do projeto todo, porém, é mesmo a oportunidade de ver Zhangke trabalhando com a câmera do celular. Tendo trocado a fotografia em película pela digital há algum tempo em seus longas, o curta marca a primeira incursão do cineasta pela filmagem com smartphones, o que na tela nem é sentido como ineditismo: a sensação que “The Bucket” passa é de que o diretor está trabalhando normalmente com câmeras digitais, o que pro departamento de tecnologia da Apple só pode ser uma vitória.

Como no caso de Chan, a Apple divulgou junto do curta dois outros vídeos de 40 segundos que consistem basicamente de Zhangke dando dicas de filmagem com a câmera do iPhone XS. O trabalho de câmera de “The Bucket”, vale acrescentar, é de Yu Lik-wai, diretor de fotografia que trabalhou com o cineasta em “As Montanhas Se Separam” e “Um Toque de Pecado”.

Além de “The Bucket”, Zhangke verá lançado este ano e em diversos países do mundo (incluindo o Brasil) o seu “Amor Até as Cinzas”, que fez passagem pelo último Festival de Cannes.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.