A eleição de Nicolás Maduro para um terceiro mandato de seis anos está sendo questionada pela comunidade internacional. O Grupo de Lima, formado pelos chanceleres de 15 países das Américas, pede a renúncia do político, que tomou posse nesta quinta-feira (10) e prometeu retaliar. O senador Fernando Collor (PTC-AL) enfatizou que a economia do país vizinho continua afundando. O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também defendeu a renúncia de Nicolás Maduro. A reportagem é de Floriano Filho, da Rádio Senado.

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.