Com estreia prevista para esta sexta-feira (21), O Poder do Parlamento é um documentário produzido pela TV Câmara que mostra de onde vem a força do Poder Legislativo brasileiro. Um poder que nasce tutelado pelo imperador Dom Pedro I, mas que com o passar do tempo – entre fechamentos do Congresso, mudanças do parlamentarismo para o presidencialismo e golpes de Estado – ganha força suficiente a ponto de destituir dois presidentes da República por meio do impeachment.

Momentos dramáticos que levam os atores políticos a repensar o sistema de governo. Melhor seria ter um primeiro-ministro que pudesse responder diretamente ao Parlamento? As crises políticas seriam menos traumáticas ou danosas para a sociedade, a economia e a democracia? O sistema semipresidencialista pode ser a solução para o Brasil? Quando se discute o melhor sistema de governo poucas pessoas se atém que o Parlamento, em qualquer governo democrático, deve ser e é forte.

“Poder imbatível”
Museu Nacional, Palácio Tiradentes, Palácio do Catete e Congresso Nacional são os cenários escolhidos para contar a história do poder do parlamento brasileiro. Os personagens: Dom Pedro I e II, Marechal Deodoro, Getúlio Vargas, Jânio Quadros, João Goulart, Tancredo Neves, Auro de Moura Andrade, Castelo Branco, Fernando Collor, Dilma Rousseff. Imperadores, primeiros-ministros e presidentes que tiveram duros embates com o Parlamento brasileiro.

O Parlamento nacional teve bons e maus momentos ao longo de sua história. Fechamentos, rupturas democráticas, reabertura política. Quem soube unir e dialogar com as forças políticas representadas na Câmara e no Senado conseguiu governar até o fim. Nas últimas décadas, o Congresso foi palco de dois impeachments. Collor renunciou; e Dilma foi destituída da presidência.

Palavras de Ibsen Pinheiro, presidente da Câmara à época do impeachment de Collor: “ O Parlamento é um poder frágil, heterogêneo, mas, quando reúne suas forças, se torna um poder imbatível”.

Serviço
Documentário: O Poder do Parlamento
Duração: 42 minutos
Estreia: sexta-feira, 21/12, às 21h30, na TV Câmara (saiba como sintonizar)
Reprises: sábado, às 22h30; e domingo, às 20 horas
Direção e Roteiro: Frederico Schmidt
Apresentação e Narração: Paulo José Cunha
Imagens: Flávio Estevam e Cícero Bezerra
Produção: Pedro Henrique Sassi
Edição e Finalização: Felipe da Cunha Videografismo: Aleixo Leite
Trilha original: Alberto Valério
Produção-executiva: Guilherme Bacalhao

Fonte: Câmara dos Deputados

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.