De uma vez só, o Conselho de Comunicação Social votou três projetos relacionados à radiodifusão. Em um deles, foi vetado a veiculação de publicidade comercial em rádios comunitárias

O Conselho de Comunicação Social, que atua como órgão consultivo do Senado, rejeitou por 7 a 4 votos três projetos que atuavam na área da radiodifusão comunitária. O PLS 55/2016, do senador Donizeti Nogueira (PT-TO), autorizaria as rádios a captar publicidade comercial. O PLS 513/2017, do senador Hélio José (PROS-DF), permitiria ampliar a potência das rádios comunitárias. E o PLS 410/2017, também de Hélio José, isentaria essas rádios da cobrança de direitos autorais realizada pelo ECAD.

A decisão do Conselho de Comunicação não interrompe o trâmite dos projetos, mas serve de parâmetro técnico sobre eles. O conselheiro Davi Emerich fez um voto em separado, em que defendia a isenção da cobrança do ECAD (PLS 410/2017) mas rejeitava os outros dois projetos (PLS 55/2016 e PLS 513/2017). O parecer contrário aos três projetos foi apresentado pela conselheira Tereza Mondino.

Anúncio

O parecer do Conselho é remetido ao presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, que o remete para as comissões que estão analisando os três projetos, no Senado e na Câmara dos Deputados.

Agressões a jornalistas

A conselheira Maria José Braga relatou diversos casos de violências contra jornalistas ao longo da campanha presidencial e após. Segundo ela, diversos repórteres foram ameaçados ou agredidos e disse estar preocupada com essa tendência crescente. “Durante a campanha eram militantes e agora temos relatos de seguranças do novo presidente ameaçando jornalistas que estão exercendo seu trabalho de informar”.

conselho de comunicacao social - radios comunitarias - radiodifusao - publicidade
(Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado)

Leia mais:

Fonte: Comunique-se

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.