A campanha eleitoral no Amapá fugiu das características das demais, analisou em pronunciamento nesta quinta-feira (8) o senador João Capiberibe (PSB-AP). Candidato derrotado ao cargo de governador, ele disse que não pretendia se candidatar, mas o fez por não encontrar outro candidato para apoiar “na luta contra a corrupção”.

João Capiberibe considera ter sido prejudicado por decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que anulou antecipadamente os votos dados a sua chapa, formada pelo PSB e pelo PT. A medida do TRE manteve a candidatura do senador, mas excluiu o PT da eleição — e, por consequência, a chapa de João Capiberibe — pela não prestação de contas dos gastos do Fundo Partidário.

O parlamentar ressaltou que, embora o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tenha anulado a decisão dois dias antes do pleito, o “estrago já tinha sido feito”.

— O TRE não tinha poder para, numa reunião administrativa, ao arrepio da lei, determinar a nulidade dos nossos votos — lamentou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.