Imagino que você tenha começado a ouvir o termo “Transformação Digital” com cada vez mais recorrência e gostaria de entender em que essa mudança afeta o seu negócio, correto? E sobre transformação digital para o mercado B2B?

Antes de mais nada, é necessária uma contextualização. Segundo estimativas, a humanidade gerou mais dados nos dois últimos anos do que em toda a sua história.

Cada um de nós está continuamente produzindo dados. A partir de informações do Internet Live Stats, o Google processa em média mais de 40.000 consultas de pesquisa a cada segundo no mundo, o que representam mais de 3,5 bilhões de pesquisas diárias e 1,2 trilhões de pesquisas anuais.

Aí chegamos em um dos grandes desafios: o que fazer com esse volume gigantesco de informação? E a questão não está na administração ou monitoramento, mas sim em como extrair inteligência de dados.

Outro fator de extrema relevância e aplicação direta na Transformação Digital para o mercado B2B, especialmente, é a automatização de processos, elemento facilitador nos negócios, agilizando os fluxos de trabalho, evitando erros e economizando tempo/dinheiro.

Neste ponto, a atuação humana passa a ser crucial não só na execução, mas na parametrização correta da automação, controle de entrega e otimização contínua de resultados.

A partir desta breve introdução, já é possível perceber que a Transformação Digital vai muito além de simplesmente divulgar a sua empresa nas redes sociais ou manter um blog corporativo, o momento é de entender a tecnologia como parte da estrutura de todo o seu negócio.

Parece complexo? Vamos entender ponto a ponto neste artigo.

O que é Transformação Digital?

Recentemente, a 360DBI, consultoria de Digital Business Intelligence em que atuo como Customer Success Manager & New Businesses, produziu uma página inteira dedicada a explicar de forma simples este conceito, trazendo uma das definições mais concisas que já li até o momento:

“A transformação digital é um processo em que as empresas utilizam a tecnologia para melhorar o desempenho, ampliar o alcance e otimizar os resultados.”

Posso dizer que essa transformação gera uma mudança de mindset em toda a empresa, pois a melhoria de processos é enorme.

E essa mudança ocorre em todas as esferas, tanto internamente quanto para o cliente. Imagina conseguir automatizar processos e economizar tempo de trabalho, gerar mais informação pro seu Lead automaticamente, tornar o processo de pós-venda mais simples, utilizar ferramentas que ajudam a sua área comercial a vender de forma mais inteligente.

Esses são alguns dos benefícios da transformação digital!

Transformação Digital para o Mercado B2B

Em julho de 2018, a 360DBI, com apoio da Resultados Digitais, promoveu o evento “Transformação Digital para o Mercado B2B” em que muito se falou sobre o assunto. Um dos palestrantes convidados foi Willian Rocha, Especialista em Marketing Digital e com Formação Executiva em Marketing Innovation no MIT.

Dentre outros pontos levantados, ele nos trouxe uma tríade de mudanças extremamente relevante para o segmento corporativo: automatização, analytics e predição:

Automatização

Ultrapassando esferas de Marketing e Vendas, setores que geralmente estão mais avançados na Transformação Digital, a automatização está sendo aplicada na produção da indústria e em todos processos das áreas internas. Com apoio de softwares de gestão, áreas como financeiro, RH, liderança, sucesso do cliente passam a ganhar agilidade e inteligência.

Analytics

Com processos automatizados e mudança de cultura da empresa para alimentar permanentemente softwares de gestão, o passo seguinte são os dados gerados para a inteligência do negócio. Exemplos:

  • Tempo médio de produção/execução;
  • Lucratividade real de um produto ou serviço (ao controlar o tempo de trabalho dedicado da equipe);
  • Áreas mais produtivas;
  • Produtos / serviços que geram mais problemas com consumidor;
  • Colaboradores mais produtivos;
  • Tempo médio para fechamento de vendas;
  • Quantas propostas precisam ser enviadas para fechar uma venda;
  • etc.

Predição

Com dados gerados, é possível prever com mais assertividade o crescimento do negócio, entender quais áreas precisam de reestruturação, aceitação de produtos ou serviços no mercado, etc. Isso gera previsibilidade e sustentabilidade para o negócio.

Saindo da esfera de conceituação, vamos a uma análise prática.

Passo a passo para a Transformação Digital na sua empresa

Resumi em alguns pontos, uma sequência de aplicação desta mudança no mundo corporativo. Entenda em alguns passos como começar:

Aceitar que está acontecendo

Os pontos levantados neste artigo não são nada futurísticos. Segundo os dados da pesquisa “Be the New Digital Enterprise”, da Accenture, as empresas que compreendem a proposta da transformação digital são 26% mais lucrativas.

Mudança de mindset da gestão

Para que a sua empresa realmente esteja inserida neste contexto, a mudança deve ser de dentro para fora. Não é por que o mercado está dizendo que é importante, que apenas alguns conceitos simplistas devem ser aplicados (como estar nas redes sociais, ter um blog, passar a investir em automação de marketing, etc.). Antes de mais nada, toda a equipe de gestão deve entender este momento e se capacitar.

Com a consciência da mudança e conhecimento a respeito, é possível identificar em que pontos é possível evoluir. Primeiro, todos os processos internos de produção mudam para que, só depois, a relação entre o cliente e a empresa se torne digitalizada.

Para um detalhamento prático da Transformação Digital no Mercado B2B, a 360DBI acaba de lançar um material exclusivo para download gratuito, basta clicar aqui.

Como ser uma empresa mais inteligente

Antes de finalizar este artigo, quero falar sobre um assunto que pode abrir portas para outras discussões e que está ligado à Transformação Digital: a gestão do conhecimento (knowledge management).

Quando você ou a sua empresa abraçam essa nova etapa digital, automaticamente passam a gerar muitos dados, o que é extremamente benéfico.

Porém, os dados por si só não influenciam muito no processo de decisão ou de novas estratégias. É importante ter em mente que é preciso trabalhar e filtrar essa base de dados / data base (ainda bruta) corretamente para se chegar a um outro estágio, conhecido como informação.

Entenda informação / information como uma etapa em que os dados já foram trabalhados e inseridos em um contexto, são dados processados e que permitem a distribuição de algum significado. Ou seja, traz o dado para uma forma mais tangível de ser trabalhado e interpretado, o que possibilita a evolução para a próxima etapa: conhecimento / knowledge.

Nesta etapa, podemos dizer que além de ter um significado, a informação tem uma aplicação. A informação é importante para conseguirmos fazer algo com ela. É a fase de aplicação das ideias.

Por último na pirâmide, temos a etapa da sabedoria / wisdom. Ela pode ser entendida e resumida como a etapa da reflexão. É baseada também na experiência de cada um, incluindo informações e conhecimentos adquiridos com o tempo. É a fase mais subjetiva de todas.

Perceba que cada uma das etapas da pirâmide do conhecimento depende uma da outra. E a cada etapa temos um refinamento dos dados, possibilitando diversas aplicações na empresa, como:

  • tomadas de decisões estratégicas
  • análise de comportamentos
  • análise de ações recorrentes
  • compras sazonais
  • clusterização de consumidores
  • análise da jornada de compra

Quer mais dicas para tornar seu negócio cada vez mais eficiente? Leia também estes outros artigos que preparamos para você:

Se precisar tirar alguma dúvida, pode falar comigo ou com um de nossos consultores. Tenho certeza que podemos ajudar a sua empresa a alcançar resultados ainda melhores.

Marcadores:

Fonte: Resultados Digitais

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.