Vivemos um momento diverso no meio publicitário quando o assunto é orçamento. Por mais que campanhas milionárias continuem a ter acesso a um sem fim de armamentos para fazer valer os produtos que buscam vender, agências menores vem conseguindo com muito esforço e pouquíssima grana arranjar um espaço similar, graças não só à suposta “democracia das redes” mas também porque o público passou a encarar peças de publicidade baratas com maior aceitação.

É por conta disso que o cenário se tornou um tanto mais extremo nesta diversificação financeira de campanhas e os clientes por sua vez passaram a encarar o valor de produção como algo secundário na confecção de seus comerciais e anúncios, o que não deixa de ser um risco a qualquer publicitário disposto a dar seu melhor para entregar uma peça de qualidade. E é justamente esta reflexão que agora se tornou centro de uma série de vídeos criadas pela Sandwich Video para divulgar o Soapbox, uma extensão da Wistia para o Google Chrome que busca ajudar os usuários a criarem melhores apresentações via web.

A ideia da campanha no caso é relativamente simples, querendo evidenciar ao público a grande vantagem do Wistia ser uma ferramenta gratuita e acessível a qualquer profissional desesperado para melhorar o aspecto visual de seus trabalhos realizados via web. À partir disso, a Sandwich Video criou três vídeos com orçamentos bastante distintos, respectivamente no valor de mil, dez mil e cem mil dólares – afinal, a extensão serve para todas as agências, das ricaças às mais quebradas.

Além de exaltar uma questão importante do meio, o resultado é extremamente divertido de se acompanhar. O vídeo feito com mil dólares, por exemplo, é sem dúvida o mais podre dos três, tendo sido filmado com um iPhone e explorando todo tipo de transição barata e cenário – incluindo um banheiro e o espaço de outro vídeo – à disposição. Veja abaixo:

Já o comercial orçado em dez mil dólares traz um claro salto de qualidade em termos de produção, podendo usufruir de equipes de iluminação, uma câmera própria e alguma maquiagem:

Por fim, temos o todo-poderoso vídeo feito com cem mil dólares à disposição, que é basicamente a mais pura ostentação. Efeitos de qualidade, atores à rodo, uso de travellings… a equipe não hesita em abusar do bom orçamento para provar que o seu produto é o melhor. Confira abaixo.

Se for parar pra pensar, a campanha da Sandwich Video não deixa de ter uma proposta parecida de um esquete que o Porta dos Fundos lançou em 2012 e que também brincava com a necessidade de baratear custos – ainda que em um contexto um pouco mais anárquico.

Fonte: B9

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.