Ainda que o uso da droga seja mais ou menos considerado um crime no Brasil, fumar maconha continua sendo uma prática popular nos dias de hoje, especialmente entre os jovens. A “verdinha”, porém, aparentemente tem uma data de validade de popularidade mais baixa que a esperada pelo senso comum, pois no mundo dos aplicativos de namoro o usuário convicto da droga com mais de 25 anos só vai se ferrar.

É o que afirma o Hinge – um destes Tinders da vida – com base em dados liberados recentemente ao público. Segundo o aplicativo, jovens com mais de 25 anos que se declaram fumantes de maconha na plataforma podem encarar uma queda de até 25% nos interesses sobre sua pessoa, enquanto que quem possui uma idade inferior a esta e assinala o mesmo hábito vê seu perfil ganhar até 10% a mais de curtidas.

O mais curioso – e talvez mais revelador – ocorre porém na faixa de usuários com idade superior a 40 anos. Quem usa o aplicativo com essa idade pode encarar uma queda de popularidade de quase 35% caso declare que curte fumar maconha no dia a dia.

O Hinge não sabe explicar o porquê desta queda tão súbita de interesse em pessoas que são usuários de maconha conforme a idade do público progride. Será que a droga, assim como o ser humano, encara crises de meia-idade?

Fonte: B9

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.