A nova lei de proteção de dados que entrará em vigor na Europa tem obrigado as grandes empresas da internet a serem mais transparentes quanto a forma que elas usam os dados pessoais de seus usuários. O Facebook, por exemplo, apresentou pela primeira vez seus princípios de privacidade no começo desse ano.

Agora, a rede social de Mark Zuckerberg precisará obter novamente o consentimento de todos os seus usuários na Europa para manter e armazenar os dados que a empresa tem dos usuários.

Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Européia (GDPR) não exige simplesmente que o Facebook e outras empresas obtenham o consentimento para novos dados, mas também para os dados antigos.

Isso significa que as empresas não poderão mais usar os dados de seus usuários que elas possuem hoje, a menos que um usuário dê expressamente seu consentimento à empresa novamente.

Na prática, essa mudança pode afetar a receita de publicidade da empresas na Europa.

A GDPR começa a valer a partir do dia 25 de maio e deve ser implantada em todos os países do continente pertencentes à União Europeia até 2019.

Fonte: B9

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.