Autismo e Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade: distúrbios neurocomportamentais que interferem no desenvolvimento da criança” são tema de palestra nesta quinta-feira (22), promovida pela Comissão de Valorização da Primeira Infância e Cultura da Paz, do Senado. O evento, que terá início às 15h, será no Auditório Antônio Carlos Magalhães do Interlegis/ILB.

O autismo é uma síndrome comportamental permanente que compromete o desenvolvimento da linguagem, a socialização, a coordenação motora e dificulta a expressão de afetividade por outros indivíduos. As pessoas com autismo podem ter alguma forma de sensibilidade sensorial, que ocorre em um ou mais dos cinco sentidos – visão, audição, olfato, tato e paladar, que podem ser mais ou menos intensificados. Assim como qualquer indivíduo, cada pessoa com autismo é única e todas são capazes de aprender, se recebem o tratamento adequado.

Segundo a neurologista infantil Ana Low, que fará a palestra, os critérios diagnósticos mudaram e hoje as crianças são levadas mais cedo para uma avaliação, o que amplia as possibilidades para o seu  desenvolvimento. Ana Low é mestre em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília e especialista em neurologia infantil e neurofisiologia clínica pelo Children’s Hospital of Eastern Ontário, da Universidade de Ottawa, Canadá.

“A notícia ruim é que o Brasil não está preparado para atender os pacientes de autismo à altura da necessidade, uma vez que uma criança dentro do espectro autista necessita de atendimento em várias áreas, como a fonoterapia, terapia sensorial, psicoterapia, estimulação precoce, entre outras”, observa a médica.

A palestra é gratuita e tem como público alvo profissionais das áreas de Educação, Saúde e Desenvolvimento Social, além de legisladores, gestores dos setores público e privado, professores e estudantes, membros de organizações não-governamentais e outras instituições da sociedade, pais e cuidadores em instituições de acolhimento.

O evento marca a segunda edição do Ciclo de palestras de Capacitação sobre a Primeira Infância, organizado pelo comitê científico que assessora voluntariamente a Comissão de Valorização da Primeira Infância e Cultura da Paz.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.